O que fazer “se teu irmão pecar contra ti” (Lucas 17:3-4)

Resultado de imagem para O que fazer “se teu irmão pecar contra ti” (Lucas 17:3-4)


Em Lucas 17:3-4 lemos:

“Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe. Se, por sete vezes no dia, pecar contra ti e, sete vezes, vier ter contigo, dizendo: Estou arrependido, perdoa-lhe.”

Há alguns “ses” nesta passagem. Sendo um programador profissional eu sei muito bem o que significa uma declaração “se” em um programa. Isso significa que o que segue a declaração “se” só se aplica se o que está incluso na declaração “se” é cumprido. Na primeira frase das preciosas palavras de nosso Senhor acima, nós temos duas declarações se.

SE teu irmão pecar contra ti

ENTÃO o repreende

SE (depois de você o repreender) ele se arrepender

ENTÃO você o perdoa

Essa é a sequência que o Senhor estabeleceu. Muitas pessoas desejam ser perdoadas sem arrependimento. Muitos outros ainda não perdoam alguém por um pecado para o qual, no entanto eles nunca o repreenderam! Assim, eles quebram a ordem simples acima que oSenhor estabeleceu. Muitos ainda reprimem os outros por coisas que não são pecados, pecando assim contra eles próprios! Há muitos com as bocas grandes que podem ser críticos sobre tudo e todos e se você cair em sua boca... pobre de você. Eles fingem repreender os outros, mas não há pecado.

E o que acontece, você vai perguntar, se eu repreendo a outra pessoa por algo que é claramente um pecado contra mim, e o outro não se arrepende e nunca pede perdão? Neste caso, infelizmente, pode acontecer. Muitas pessoas têm muito orgulho e nunca vão fazer um pedido de “desculpas” para ninguém. Eu tenho visto casos em que as pessoas são claramente muito repreendidas, está evidente que eles erram, mas elas ignoram o que eles fizeram como se nada tivesse acontecido, sem dizer “desculpe-me pelo o que aconteceu”! Watchman Nee disse em algum lugar que “a pessoa mais humilde é a que mais frequentemente irá pedir desculpas”. Pedir “desculpas” para qualquer um, mesmo para a menor coisa que você PENSA que pode ter feito de forma errada. Isso é ser humilde. Isso é ser cristão! Qualquer outra coisa é pura hipocrisia. É ter as palavras, mas negar-las quando é tempo de vivê-las...Não pedir perdão não irá prejudicar somente a pessoa contra quem o pecado foi cometido, mas também a pessoa que cometeu o pecado. Se, por exemplo, uma pessoa tem uma boca grande para criticar causando intimidação aos outros e se isso não é confrontado, então, ele certamente vai prejudicar muitos, mas ele próprio também será praticamente negado pelos outros! Como estar aberto a uma pessoa que intimida e não se arrependeu disso? Não é de admirar que esta pessoa no final fique sozinha. Mas novamente os outros como irmãos e irmãs, a própria igreja, o que eles fazem? Eles têm confrontado esta pessoa? Confrontar em amor e não em raiva é muito importante. Faz parte da corrente que termina com o perdão. E mais uma vez aqui, não queremos dizer que nós confrontamos as pessoas sobre o que nós em nossas mentes podemos pensar como o pecado, mas o que a Palavra de Deus define como pecado.

Aqui está o nosso Senhor e capitão da nossa fé disse em Mateus 18:15-17:

Mateus 18:15-17
“Se teu irmão pecar [contra ti], vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano.”

Esta é a ordem de Deus! Esta é a ordem que o Senhor Jesus Cristo, o cabeça da igreja estabeleceu. Por que tentamos fazer de forma diferente? Por que pensamos que é melhor se estamos em silêncio para o mal, o abuso, o pecado que é feito diante dos nossos olhos! Em nossas próprias igrejas! Quando vamos ouvir a voz do Senhor em vez das vozes do mundo que diz “todo mundo pode fazer o que quiser”? Por isso é que o nosso Senhor disse (na forma de linguagem de “programação”, pois é tão precisa!):

SE seu irmão pecar

Repreende-o, diga o erro dele

Se ele se arrepende OK.

MAIS

Leve com você duas ou três testemunhas

SE ele não ouvi-los ENTÃO

Diga isso à igreja

SE ele não ouvir a igreja ENTÃO

Deixe que ele seja para você como um gentio e publicano

O que nós em nossas modernas igrejas ocidentais fazemos é o seguinte:

SE seu irmão peca contra você

Não diga nada a ele, mas o perdoa!

Ou

Se você está com coragem (!!) para dizer a ele, e ele não te ouvir

Não tem problema... você tem que perdoá-lo de qualquer maneira !

Desculpe-me, quem disse isso?? Por favor, mostre-me a página da Bíblia onde o Senhor ou seus apóstolos ordenaram algo assim? Isso pode ser o que você pensa ou o que seu pastor ou a sociedade pode ter lhe dito, mas certamente não é o que Deus disse na Bíblia. Veja aqui o que Paulo diz:

I Coríntios 5:1-2
“Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai. Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação.”

“Tirado”? Sem essa, Paulo. Estou tão bem no meu assento. Por que eu deveria fazer alguma coisa? Eu estou pagando meu dízimo. Estou indo aos domingos a minha igreja. Estou ok. Por que eu deveria me preocupar com este cara? Este é o seu negócio. E Paulo, e Deus através de Paulo, te responde: “VOCÊ ESTÁ ENSOBERBECIDO! Você tinha que ficar entristecido em vez de se sentar friamente em seu assento. Essa pessoa que não está arrependida deve ser tirada!”. E Paulo continua:

1 Coríntios 5:9-13
“Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.”

Há julgamento que deve ser feito. Mais uma vez, eu não falo sobre essas pessoas de boca grande que pensam que estão repreendendo e a única coisa que fazem é criticar pessoas inocentes. Eles têm de ser repreendidos por isso. Na passagem acima, toda a igreja sabe que alguém que se chama de irmão é avarento, ou sexualmente imoral ou maldizente, etc. Esta pessoa não se arrependeu. Em seguida, isso cai para a última categoria da declaração do Senhor:

SE ele não ouvir a igreja, ENTÃO

Que ele seja para você como um gentio e publicano

Ou, como Paulo diz: “Tirai o”. Pois fazendo isso, você tem mais uma chance para fazê-lo se arrepender. Mas ao o aceitar você está dizendo a ele “não tem problema. Nós não nos importamos com você o suficiente de qualquer jeito! Faça o que quiser!” Deus julga o exterior. Estamos julgando o interior. “Não julgais vós os que estão dentro?” (1 Coríntios 5:12) diz a Palavra.

E novamente:

II Tessalonicenses 3:14-15
“Mas, se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal, e não vos mistureis com ele, para que se envergonhe. Todavia não o tenhais como inimigo, mas admoestai-o como irmão.”

“Notai o tal, e não vos mistureis com ele”. O propósito não é rejeitar essa pessoa, mas que ela se envergonhe e assim se arrependa! Em vez disso em nossas igrejas modernas NÓS temos vergonha de dizer a esta pessoa para se arrepender! Mas ela deve ser evitada para que ELA possa se envergonhar e se arrepender. Evitada não significa rejeitada. A Palavra diz em Tiago 5:19-20:

Tiago 5:19-20
“Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados.”

E novamente:

Ezequiel 18:23
“Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?”

Deus não deseja a rejeição, mas o arrependimento da pessoa que pecou. Agora, para o arrependimento ocorrer a repreensão é necessária e se a pessoa não ouvir ninguém , então ela deve ser tirada, observada e evitada. No entanto, ela ainda deve ser informada para que ela possa retornar. Os portões devem estar sempre abertos se a pessoa se arrepender. Deus não deseja que a pessoa permaneça em seu estado atual. Ele quer que ela se arrependa!

Encerrando, vamos voltar às palavras de nosso Senhor em Mateus 18:18.

Mateus 18:18
“Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.”

A parte acima significa responsabilidade, escolha. Está em nossas mãos repreender. Está em nossas mãos se arrepender. Está em nossas mãos perdoar. Vamos seguir o ensinamento da Palavra? É absolutamente claro e preciso.

Jesus foi aos gentios e aos puritanos também! Uma vez que a pessoa se arrepende do pecado é perdoada e retorna à comunhão com Deus e com os outros. As portas nunca devem ser fechadas para um pecador arrependido e nunca devem ser abertas para alguém que tenha sido repreendido na forma como o Senhor estabeleceu e ainda assim não se arrepende.





Fonte:http://www.jba.gr/Portuguese/O-que-fazer-se-teu-irm%C3%A3o-pecar-contra-ti.htm
Clique aqui para colocar este site aos seus favoritos!