Mover da Unção por Dave Roberson



Querido Amigo,

Você gostaria de escolher o lugar e a hora em que você vai guerrear em certas batalhas onde você não vai perder? Ou você quer que a batalha venha e você não estar pronto para tal?

Se você permitir ao diabo escolher a hora e o lugar para a batalha, ele irá escravizá-lo naquilo em que ele enlaçou você. Então, ele vai fazer você ficar submisso àquilo tudo, cada vez, um pouquinho mais. Isto é o que quer dizer “as raposinhas, que devastam os vinhedos” (Cânticos 2:15). Perder para o diabo não acontece da noite para o dia.

Mas, por que iríamos querer que o diabo escolhesse a hora e o lugar para nossas batalhas, sendo que temos a condição de nós mesmos escolhermos isso? Descobri que quanto mais perto pudermos seguir a mente de Cristo nas situações que estamos lidando, melhores resultados e mais vitória teremos em cada batalha.

Uma grande porta se abriu para mim, há algum tempo atrás – a porta da adoração pessoal – e o meu entendimento é que aqueles que ouvirem e escolherem o chão no qual vão lutar, poderão entrar por esta porta muito antes do que eu. Dentre todas, esta é a porta que o diabo tem mais medo.

Através desta porta, encontra-se expiação e redenção, disponíveis para todos nós que somos membros do Corpo de Cristo. Eu estou falando do equipamento total da expiação – uma manifestação de tudo o que Jesus nos redimiu e do que Ele quer nos redimir. Esta porta é o caminho para todos os sinais e maravilhas que o homem já pôde sonhar para serem manifestos em suas vidas aos que crêem.

Eu descobri esta porta depois de orar em línguas, ao longo dos anos ao me edificar. Ao continuar me edificando, orando em línguas, eu descobri as diferentes partes da minha redenção, uma após a outra. E me edificando continuamente, eu descobri o meu chamado. E, continuei me edificando, acabei então, descobrindo os dons que acompanham o meu chamado. Ao continuar orando em línguas e me edificando, descobri a chave do jejum, que me ajudou eliminar a carne para que pudesse me aproximar mais da comunhão com Deus, e então, encontrei a chave para me encher de Sua Palavra, que é a meditação por assimilação – dia e noite, sem parar. Fui adiante e encontrei a chave da profecia e interpretação. Descobri, finalmente, ao buscar o meu chamado, que orar em línguas é um dom de revelação. Aprendi que uma pessoa não pode orar em línguas sem que os mistérios de Cristo, a esperança da glória, sejam manifestos em seu entendimento.

Finalmente, cheguei à porta onde encontrei um lugar em Deus, o qual desejei sempre estar. Foi a porta da adoração pessoal.

Perguntei então ao Senhor, “Por que você demorou tanto para me revelar esta porta?” Mas, foi Ele que esperou tanto para que EU tivesse a revelação da adoração pessoal. Ele sabia que eu precisava ter a força do fundamento que algumas das outras chaves provem, senão, eu perderia a chance de ter o entendimento total da adoração pessoal e cancelaria o conhecimento de verdades básicas.

A chave da edificação me colocou na porta da adoração, porque eu não parei de orar em línguas. E por fim a porta se abriu, aonde todas aquelas chaves vêm juntas e todas as coisas, verdadeiramente, se tornam possíveis.

A mesma coisa irá acontecer em seu relacionamento com o Pai, se você permanecer edificando-se a si mesmo, no Espírito Santo. Daqui a dezoito bilhões de anos, Deus terá o que Ele sempre esperou – Você. Não haverá nada entre você e Ele que diga, “Eu não posso romper este lugar no Espírito a que Você está me chamando.” Em vez disso, haverá uma comunhão que flui e que irá lhe impressionar. Você, nem mesmo, será capaz de respirar o ar do Céu sem inalar a alegria Dele, Sua eternidade e Sua presença – bênçãos que não se podem medir.

É claro, que àquelas alturas, você estará reinando com Jesus. E, eu posso lhe garantir isso: A comunhão que Deus vai querer daqui a dezoito anos na eternidade, é a mesma que Ele quer agora.

É para isso que o galho da adoração leva: descobrir a adoração que o pai quer de nós, atravessa da nova natureza que ele nos deu. A primeira coisa que irá acontecer entre você e o Pai neste lugar da adoração é descobrir o quanto Ele sempre o amou e você aprenderá como amá-Lo.
Veja, tudo o que o Pai sempre quis é você e eu. Ele manifestou a plenitude da Cruz em Jesus, para que pudesse dizer, E o Pai a ninguém julga, mas o Filho confiou todo julgamento (João 5:22).

A plenitude da nossa punição foi posta sobre Jesus antes que tivéssemos nascidos. É por isso que a Bíblia diz que quando ainda éramos Seus inimigos, Ele nos reconciliou Consigo mesmo, pagando o preço total sem a garantia que receberíamos Seu sacrifício. Assim, faríamos bem se perguntássemos, “Se Jesus fez isso por mim, quando ainda era Seu inimigo, o que Ele fará por mim agora nesta vida?” Ele fará mais do que você possa imaginar, eu posso lhe garantir!

Segunda Coríntios 3:18 nos dá um exemplo do que Jesus fará por nós em nosso caminhar com Deus: E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.

Paulo não estava falando sobre a sua carne ser transformada de glória em glória. O máximo que você pode fazer como corpo que Adão lhe deu é limpá-lo de tudo – todas as fortalezas controladoras ou desejos sobre os quais Jesus se referia, quando disse, …Aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim (João 14:30).

Em outras palavras, Jesus nunca desenvolveu uma fortaleza através da qual o diabo poderia controlá-Lo. Também é possível para você se libertar de todas as fortalezas em sua vida, até que você seja capaz de crer para receber qualquer coisa e se mover livremente em qualquer direção que o seu espírito nascido de novo queira lhe guiar. Você pode fazer tudo com o seu corpo, menos mudá-lo, porque não é o seu corpo que é transformado de glória em glória.

Mas, seu corpo IRÁ dar um grande passo um dia, pois ao som da trombeta ele será transformado de corruptível para incorruptível (1 Co. 15:52,53). Mas, o seu espirito é a parte de você que é transformada de glória em glória.

Quando o seu espírito nasceu de novo, você foi transportado das trevas para o Reino do Filho de Seu amor (Col 1:13). No entanto, você não veio a este Reino sabendo tudo.

Jesus disse em Mateus 18:3, Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Quando você nasce de novo, você tem a inocência de uma criança recém nascida. Você entra no Reino de Deus não sabendo nada, mas com uma natureza igual a de Deus, faminta para saber e querendo ser alimentada.

É por isso que Paulo disse que o seu homem espiritual está sendo …transformado, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito. Você tem o privilégio de olhar na face de Jesus. Portanto, você possui a capacidade de ser transformado de glória em glória em Sua imagem.

Nosso espírito está sendo transformado de glória em glória na medida em que Jesus nos transforma em Sua imagem; nosso corpo não. Mas porque Sua glória e vida reinam em nosso espírito, a maldição da Lei não pode nos parar; doenças e enfermidades não podem nos parar. A única coisa que nos pode parar é o limite de cento e vinte anos que Deus estipulou sobre nossos vasos terrenos. É claro que a responsabilidade é nossa de mortificar nossa carne, pois Deus a declarou morta.

Quando a mudança desta dispensação para a próxima acontecer, nosso corpo será transformado de mortal para imortal. Mas agora, Deus está neste planeta conosco e em meio a tudo o que está acontecendo no mundo, Ele só se importa com uma coisa – se estamos guiando a pessoa próxima de nós ao Reino de Deus ou não.

Veja, seu amor por Deus não pode crescer no lugar da adoração pessoal sem que seu amor se estenda para outras pessoas também. Aliás o propósito de todas as chaves mencionadas é libertar-lhe para que você possa ajudar os outros a serem libertos.

Vemos esta verdade na resposta de Jesus para a pergunta do escriba, …Qual é o principal de todos os mandamentos? (Marcos 12:28).

Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!
Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.
O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior que estes.

Jesus disse que o segundo mandamento é igual ao primeiro. Isto significa que o amor com que você ama o Pai é o mesmo amor com que você ama as pessoas. Você não pode deixar de amar as pessoas mais, quando ama Deus mais.

Mas, eu descobri algo sobre levar as pessoas ao Reino de Deus: Tornar-se um fanático desequilibrado não ganha pessoas para Jesus. O que leva a ganhá-las? Quando temos uma resposta que elas não têm.

Por exemplo, se o seu próximo estiver com uma doença terminal, você o ganhará para o Senhor, indo a sua casa, orando por ele e sendo curado. Ou então, suponha que ele não possa pagar sua casa e você faz o pagamento por ele até que ele se levante novamente. Apenas observe o que Deus pode fazer na vida daquela pessoa!

Há grupos que tentam ganhar pessoas com nada além do que quatro leis espirituais. Antes de eu ser salvo, eu era parado com freqüência por estes grupos. Eu estava andando na rua e alguém me parava perguntando, “Você sabe que Jesus o ama?” Se isso não funcionasse usavam falar do inferno: “Você tem medo do inferno?”

Mas, isso não funcionava também, porque a maneira com que um pecador usa para esquecer o inferno quando está sob um arrependimento é ir pecar rapidamente; então, esse arrependimento vai embora – pelo menos por um tempo.

Estes cristãos falavam para mim, “Você precisa crer com o seu coração e confessar com sua boca e então você será salvo.” Mas, enganar alguém, levando-o a dizer algo assim não vai fazer com que ela nasça de novo. Muito menos o pressionando para fazer a oração do pecador contra a sua vontade. Uma pessoa pode falar com sua boca o quanto quiser, mas se ela não crer em seu coração não nascerá de novo.

Eu sei disso por experiência própria, já que as pessoas “das quatro leis espirituais” me convenceram a fazer algumas confissões e orações mais de uma vez. Elas diziam, “Repita isso depois de mim,” e eu repetia só para que elas me deixassem em paz. Mas, nenhuma destas experiências me mudou.

Mas, lhe direi o que realmente me mudou. Eu estava atrás da minha futura mulher, Rosalie, e o único lugar que ela me deixava ir era na igreja, onde ela cantava no coral.

Foi na igreja dela que eu vi um milagre pela primeira vez. Uma pessoa havia caído de um penhasco e quebrado seu corpo. Mas, durante o culto, aquela pessoa pulou e começou a correr curada instantaneamente!

Eu nasci de novo em meu coração naquele dia. Eu disse a Jesus, Você é Real! E O recebi como meu Salvador.

Eu fui ganho para o Senhor quando uma demonstração do Seu poder provou para mim que Seu amor é real – e eu não fui uma exceção para a regra. Os crentes não vão conseguir trabalhar para o Reino de Deus com sucesso, a menos que tragam o Seu poder que opera milagres para os perdidos.

Agora, deixe-me dizer o que a adoração tem a ver com a sua habilidade para ganhar pessoas para o Senhor. Deus sempre o amou, mas você pode aprender a crescer neste amor para que Ele o transforme. Então, você O amará mais e mais com esta mudança. Assim, Ele amará o mundo através desta mudança em você. Você o buscará com esta mudança e Ele buscará o mundo com esta mudança!

Em outras palavras, o amor de Deus começará a se manifestar em nós com tanta força que terá que ser expresso em compaixão pelos doentes, pelos perdidos e por este mundo. É o mesmo amor falado em João 3:16, onde diz que Deus amou tanto o mundo que deu. Bem, nós queremos amá-Lo tanto para que recebamos!

Nada pode substituir o poder de Deus operando em sua vida quando você começa a compartilhar o Evangelho com os perdidos. Quando você toma o seu lugar como crente e o amor de Deus é forte em você, ele pode ir em direção àquela pessoa e manifestar Seu poder através de você para curar e libertar. A maneira de viver daquele pecador tem pouca importância com relação ao poder de Deus manifesto por causa dela. Tudo o que você precisa de alguém que não conhece Deus é o seu próprio consentimento.

Estes são alguns dos benefícios de receber o amor de Deus para você, crescendo em seu amor por Ele. Deus está à procura dos perdidos, e o que Ele quer de você é a sua comunhão com Ele.

Agora, você está em uma corrida espiritual. Se você for como eu, acima de tudo, você vai querer encontrar seu chamado e sua capacitação para que Deus possa lhe usar. É o meu desejo ajudá-lo, pondo-o em um caminho que o levará a este lugar.

Esta escalada a Deus pode começar no momento em que você é cheio com o Espírito Santo, quando você é apresentado ao poder de Deus porque você tem o Seu Espírito. Mas, ao fazer da adoração pessoal uma prática diária, o amor de Deus se tornará o maior pico, o pináculo em seu coração que o liberta. Então você poderá estender o seu amor aos outros e ajudá-los a serem libertos!



Fonte:https://estudos.gospelmais.com.br/mover-da-uncao-por-dave-roberson.html

Clique aqui para colocar este site aos seus favoritos!