sexta-feira, 6 de outubro de 2017

tanto quanto queriam



João 6, 1-15

A graça abundante de Deus é o que nos vem falar o Senhor esta semana.
O milagre da multiplicação dos pães não era exatamente novidade, Eliseu já havia feito isso em II Reis 4, 42-44. O que Jesus queria ensinar ao povo ia muito além do que alimentar 5 mil com 5 pães, o que para nós já seria bastante.Quando ouvi a proclamação desse Evangelho na Igreja meu coração se encheu quando o padre leu: “tanto quanto queriam”. Como assim, tanto quanto queriam? Não eram poucos pães e menos peixe ainda? Se cada um comesse o quanto quisesse não faltaria aos outros irmãos que também estavam com fome? Mas o Senhor, pelo exemplo do pão, falava da graça de Deus. Recebemos de Deus tanto quanto quisermos. Se o buscarmos pouco, pouco o conheceremos e pouco receberemos Dele. Tanto mais o querermos, mas o teremos em nossas vidas. 
E a graça que nos enche, também transbordará para todos que estão perto de nós. Os doze cestos que sobraram representavam as 12 tribos do povo de Deus, ou seja, a graça derramada por causa de alguns atinge a todos. Quando nós buscamos a Deus, aqueles que estão perto de nós, aqueles a quem amamos e oramos por eles, também recebem dessa graça. A graça de Deus supera os nossos limites. Supera todos os limites humanos e nos alcança. Necessário nos é um coração disposto a receber o milagre da graça de Deus em nossas vidas. Nesse Evangelho nos deparamos com duas atitudes, que podem ser nossas: a de Felipe, que olhando para a realidade a sua frente nem deu chance ao plano de Jesus. Ele analisou suas possibilidades humanas e concluiu que não poderia alimentar aquele povo. Ou então podemos agir como o menino e o apóstolo André que apresentaram a Jesus o que tinham, mesmo sabendo ser pouco. Se Jesus mandou alimentar o povo, Ele mesmo daria condições para tal. Os apóstolos já estavam caminhando com Jesus há algum tempo, já haviam visto seu poder, mas na hora que era necessária uma atitude deles é que Jesus pode ver quem realmente aprendeu por estar com Ele. Quando disseram: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?”, Jesus, como diz a própria Palavra, já sabia o que ia fazer, mas queria saber qual seria a reação dos discípulos, eles confiariam em Jesus e o obedeceriam, ou olhariam para a realidade a sua frente e questionariam. A graça está a nossa disposição, se crermos. Diante das dificuldades, dos sofrimentos, das situações difíceis do nosso dia a dia, dos impossíveis da missão, o Senhor quer realizar a multiplicação, a multiplicação da graça, que nos enche, que nos transborda e atinge a todos que amamos, a todos que estão perto de nós. Peçamos ao Espírito Santo que nos ensine a crer incondicionalmente na graça de Deus. Que sejamos sempre abertos e obedientes à Sua voz e ao Seu mover. E a graça nos transbordará.

Oremos:
“Espírito Santo, Graça derramada sobre nós, fazei de nós vasos transbordantes de Tua Presença. Fazei de nós um povo obediente e corajoso para viver os milagres de Deus, sempre presentes em nossas vidas. Queremos ter atitudes de fé diante das tantas realidades de nossa vida e missão. Queremos mais de Ti e sabemos que, quanto mais queremos e buscamos, mais temos do Teu Amor e Mover. Em Nome de Jesus. Amem”.

No Amor do Amado

Carol

www.carolcarolo.com


Fonte:https://estudos.gospelmais.com.br/tanto-quanto-queriam.html

Clique aqui para colocar este site aos seus favoritos!