Não Estamos Sós



A morte dos que amam a Deus é seguida por um séquito invisível de acompanhantes angelicais, que vêm para fazer a transposição de nosso espírito deste mundo de dores e de trevas para um outro mundo de deleites perfeitos e de luz, conforme podemos constatar nos vários testemunhos das Escrituras, bem como nas experiências que ocorrem na história da Igreja com crentes que relatam as visões que têm de anjos celestiais que vêm buscá-los, e que logo após fecham os olhos para abri-los do outro lado do céu.

Já no caso de ímpios, daqueles que não amam e temem a Deus, dá-se o oposto, pois são recepcionados por espíritos atormentadores das trevas, que agravam ainda mais os seus sofrimentos na hora da morte, pois em vez de lhes trazer alívio, aumentam em muito os seus terrores e aflições, e transportam os seus espíritos para um lugar de sofrimento eterno.
Meu próprio pai, depois de ter vivido por longos anos na prática da impiedade, foi-lhe dado ver o demônio que vinha lhe atormentando por anos a fio, na forma de um homúnculo esverdeado de face horrível que lhe dizia que tomaria a sua alma naquela noite, e foi o que de fato ocorreu.

Ele havia vivido de um modo que dera ocasião ao diabo a ter inteiro domínio sobre a sua vida, sem nunca ter se voltado para Cristo a fim de obter libertação e salvação.
Ele havia resistido ao evangelho e aos caminhos de Deus e achou por fim não a morte de paz que Deus tem reservado para os que são justos.

Crentes fiéis não têm, portanto, porque temer a morte, pois no seu caso, ela é uma amiga, destinada a transportar-lhes em paz para os arcanos celestiais, sob a bênção e proteção eternas de Deus.

Dá-se com eles o que é dito pelo apóstolo Paulo: que em Cristo, tudo é nosso, seja a morte, seja a vida.

A morte passou a ser algo de bom para o crente em Jesus Cristo.
Ela é uma amiga que o jogará num piscar de olhos nos braços eternos de Deus.
Mas, para os ímpios, ela continua sendo aquele inimigo temido, cuja proximidade causa-lhes tormentos e arrepios, pois não têm qualquer esperança ou vislumbre de que irão para um lugar melhor, senão de sofrimentos eternos.



Fonte:https://estudos.gospelmais.com.br/nao-estamos-sos.html

Clique aqui para colocar este site aos seus favoritos!